emocao

Algumas pessoas acreditam que têm diabetes emocional e que, para controlar os níveis de glicose no sangue, precisam ficar de olho no prato e na cabeça. Afinal, Diabetes Emocional existe ou não?

A Sociedade Brasileira de Diabetes garante que não. Os tipos de Diabetes oficialmente reconhecidos são: o DM Tipo 1, DM Tipo 2, Diabetes Gestacional (DMG) e outros tipos de Diabetes, que ocorrem por doenças pancreáticas, genéticas ou hormonais.

Ou seja, a verdade é simples: Diabetes Emocional não é um diagnóstico da doença propriamente dita, mas as emoções, positivas ou negativas, que sentimos pode desequilibrar o nível de açúcar no sangue, no caso de uma predisposição ao desenvolvimento da Diabetes o fator emocional pode ser o responsável pelo desencadeamento.

Qual é a Verdade Que Envolve o Emocional à Doença?

Apesar de não existir a Diabetes Emocional, a doença pode sim, ser desencadeada por um problema de ordem psíquica, porém, somente em quem apresenta condições para isso, quer dizer, alguma predisposição genética. O estresse emocional, tanto o bom quanto o ruim, pode funcionar como um gatilho que aciona o diabetes do tipo 1 e 2 em indivíduos com histórico familiar para a patologia.

Tratamento Psicológico é Necessário?

Em todos os casos e, sobretudo, nos que foram alavancados por questões emocionais, é importante cuidar da parte psíquica.

“A pessoa tem que tentar, na medida do possível, ter uma vida equilibrada. A receita não é fácil e muito menos rápida, e inclui o autoconhecimento, a descoberta de válvulas de escape e uma mudança na maneira de encarar os problemas e reagir a eles, de preferência com a ajuda de um psicoterapeuta. No caso do diabético, realizando tratamento médico conjuntamente”.

Praticar esportes e aulas de dança, tocar um instrumento, fazer meditação e relaxamento – essas atividades ajudam a liberar sentimentos guardados ou escondidos. Não adianta passar por cima de situações estressantes, é preciso vivenciar e sentir as tensões para, depois, tirá-las da mente. Tem que encarar os problemas, de forma a não somatizar e, consequentemente, não adoecer o corpo.”

Dicas importantes:

*O diabético deve manter um equilíbrio emocional e contar com apoio social e familiar;
*Ter motivação pessoal, disciplina e força de vontade;
* Praticar atividade física regular;
* Realizar automonitorização da glicemia;
* Usar a medicação nos horários corretos;
* Alimentar-se adequadamente.

Gostou? É só me seguir para receber diariamente dicas de nutrição e saúde.

Fonte:http://educacaoemdiabetes.com.br/afinal-diabetes-emocional-existe-ou-nao/

Anúncios