O Danoninho industrializado é um dos alimentos mais queridos pelas crianças – o famoso sabor do iogurte com morango conquista os mais diversos paladares. Mas, por ser derivado do leite, algumas crianças com intolerância à lactose ou que não consomem alimentos vindos de animais não podem saboreá-lo.

O Danoninho de inhame é livre de conservantes e pode ser feito sem leite ou iogurte! E o melhor de tudo: você pode prepará-lo em casa. Confira a receita:

Danoninho de inhame

Ingredientes
250g de inhames picados (cerca de 2 unidades médias descascadas)
250g de morangos lavados e picados
1 banana pequena (cerca de 1/2 xícara)
1 colher (de sopa) de suco de limão
Açúcar/melado a gosto

Modo de preparo
Corte a banana, coloque em uma vasilha e leve pra congelar, o que vai levar cerca de 4 horas.
Cozinhe os inhames cortados até ficarem bem macios. (quanto mais macio, mais cremoso)
Em um processador ou liquidificador potente, coloque os inhames cozidos, os morangos, a banana congelada, o suco de limão, adoce a gosto e bata até obter um creme uniforme. Coloque em uma vasilha e leve à geladeira até ficar gelado, o que vai levar mais ou menos 5h.

Está pronto!

Dica: Você pode trocar os morangos por manga, banana ou outra fruta de sua preferência.

Você sabia que cozinhar com as crianças pode ser um momento muito divertido e traz vários benefícios, tanto para os adultos quanto para os pequenos. Confira:

1- Reforça o vínculo emocional
Cozinhar é uma ótima maneira de passar tempo com os filhos, netos ou sobrinhos. Além de ser uma atividade diferente para a criança, é um momento oportuno para a transmissão de valores e conversas. Se a receita for uma tradição de família, a história se tornará ainda mais interessante.

2- Ajuda na coordenação motora
Desde que sejam auxiliados e supervisionados, os pequenos podem ajudar a cortar alimentos, lavar utensílios, mexer e misturar massas e ingredientes. Essas atividades colaboram para o desenvolvimento da coordenação motora e das habilidades manuais.

3- Estimula o foco e a paciência
Preparar uma receita exige atenção e boa memória. Afinal, são diversos ingredientes, instruções e medidas diferentes que precisam ser lembrados corretamente. A paciência também é outro fator trabalhado na culinária. A criança começa a perceber que os alimentos não ficam prontos na hora. E que precisam de um tempo de cozimento, descanso ou refrigeração. Essas duas habilidades são importantíssimas no controle da ansiedade e do estresse, e com certeza vão fazer a diferença no futuro.

4- Criança na cozinha: ensinando organização e responsabilidade
Na cozinha, é importante a criança saber que existe o antes, o durante e o depois. Antes de começar a cozinhar, é necessário separar um tempo para ir ao supermercado, à feira ou à padaria. E depois, a limpeza e a organização também fazem parte do processo. Os pequenos podem, e devem, participar de todas as etapas para ter uma visão completa do trabalho, e assim, desenvolver o senso de organização e responsabilidade.

Fonte: https://blog.livup.com.br/crianca-na-cozinha-beneficios-dessa-atividade-para-os-pequenos/