gota

Estima-se hoje que 2% da população mundial sofre de gota e que entre os doentes, há uma mulher para cada oito homens.

A gota é uma doença metabólica em que o corpo apresenta uma dificuldade para processar os sais de urato afetando principalmente os rins e articulações, o que se pode transformar numa patologia dolorosa.

A doença que aparece geralmente após os 35 anos de idade, ocorre devido a um acúmulo de ácido úrico no sangue e isto pode acontecer tanto pela produção excessiva quanto pela eliminação deficiente da substância.

Os valores considerados normais de ácido úrico no sangue são:

Homens adultos = 3,4 – 7,0mg/dL
Mulheres adultas = 2,4 – 6,0mg/dL

 gota-envolvimento-articular

Alimentos com alto teor de purinas/consumo deve ser evitado

– Carnes como vitela, bacon, cabrito, carneiro ou ovelha, embutidos
– Miúdos como fígado, coração, língua, rim e miolos
– Peixes e frutos do mar como sardinha, salmão, truta, bacalhau, arenque, anchova, ovas de peixe, mexilhão, marisco
– Aves como galeto, peru, pombo e ganso
– Bebidas alcoólicas de todos os tipos
– Caldo de carnes e molhos prontos
– Fermento de pães

Alimentos com médio teor de purinas/consumo moderado

– Carnes de vaca, frango, porco, coelho e presunto
– Peixes e frutos do mar não citados acima, bem como camarão, ostra, lagosta, caranguejo
– Leguminosas como feijão (exceto feijão adzuki), soja, grão de bico, ervilha e lentilha, aspargo, cogumelos, couve-flor e espinafre
– Cereais integrais como arroz integral, trigo em grão, centeio e aveia
– Oleaginosas como côco, nozes, amendoim, castanhas, pistache, avelã

Alimentos com baixo teor de purinas/consumo permitido

– Leite, chá, café, chocolate, queijos magros, ovos cozidos, manteiga e margarina
– Cereais e farináceos como pão, macarrão, sagu, fubá, mandioca, araruta, arroz branco e milho
– Vegetais como couve, repolho alface, acelga, agrião, radiche
– Doces e frutas de todos os tipos, incluindo todos os sucos

bebidas-alcoolicas

Dicas importantes

A dieta para pessoa com gota deve ser moderada em proteínas, rica em carboidratos e relativamente pobre em gordura e deve incluir alimentos com baixos teores de purina.

O consumo de gorduras deve ser reduzido pois o excesso diminui a excreção de ácido úrico.

Evite o consumo de bebidas alcoólicas. O álcool precipita o ácido úrico, facilitando a formação de cristais.

Líquidos como água e sucos devem ser ingeridos à vontade (mais de três litros por dia), o suficiente para que a urina esteja sempre clara. Isso facilita a excreção de ácido úrico e minimiza a possível formação de cálculos.

É preciso lembrar que, fora das crises de dor, exercícios físicos são sempre necessários, mesmo que em pouca quantidade, pois não raro, há excesso de peso e vida sedentária entre as pessoas com gota. E a redução de peso é sempre útil e ajuda a reduzir a hipertrigliceridemia que existe em 75% dos pacientes com gota.

Não fique longos períodos sem se alimentar. Quem fica muito tempo sem comer é candidato em potencial a ter uma taxa elevada de ácido úrico. Isso porque, em jejum, o corpo acaba degradando a proteína muscular como fonte de energia, gerando uréia como um dos seus subprodutos.

Medicamentos, quando receitados, devem ser seguidos por todo o tempo recomendado, pois podem ter efeito incompleto se interrompidos.

Para finalizar, é preciso ter em mente que a gota é uma doença crônica e grave, capaz de provocar muita dor e desconforto se não for tratada com seriedade pelo doente .

Por isso, é necessário tratar a doença, muitas vezes para o resto da vida. Portanto, o seu médico poderá lhe orientar nos exames necessários para avaliar o quanto de ácido úrico o seu organismo está formando e excretando e se você está ou não comendo demais alimentos com altos níveis de purinas.

Gostou? É só me seguir para receber diariamente dicas de saúde e alimentação.

Fonte:http://www.intermedica.com.br/qualivida/conteudos-especiais/orientacoes-nutricionais/orientacoes-para-gota-1

Anúncios