The cheerful company of youth eating a pizza

Você agora esta disposto a seguir uma dieta para emagrecer, mas sua família não está colaborando. O que fazer agora?

Para começar um regime é preciso muita motivação e força de vontade. Isso porque as primeiras tentações nos alcançam sem que a gente precise sequer sair de casa.

Quando não é a mãe cozinheira que resolve fazer aquela receita deliciosa e calórica ou o namorado(a) ou marido(esposa) que marca um encontro com os amigos no seu barzinho preferido, com direito a bebidinhas e aperitivos!

Dicas:

1. Comunique-se: Para contar com a colaboração da sua família na sua meta de emagrecer, o primeiro passo é informá-los acerca de seus planos, contar quais são seus objetivos e pedir, de forma clara e direta, a ajuda deles nesse seu projeto de vida.

2. Coloque-se em primeiro lugar: Trace metas e objetivos a curto, médio e longo prazos e faça o que for preciso para alcançá-los. No meio do caminho, você certamente terá que vencer obstáculos, como o bico comprido da sua mãe que fez um almoço bem calórico para agradá-lo, ou a revolta do seu filho, acostumado a se esbaldar com sobremesas. Não se sinta culpado por não atender aos interesses alheios.

3. Selecione os convites: Na hora de selecionar os programas, leve em conta o quanto a companhia daquelas pessoas é agradável. Quando estamos num ambiente onde nos sentimos à vontade, o prazer de comer fica em segundo plano. Já numa festa chata, mastigar é uma excelente solução para a absoluta falta de assunto.

4. Coma antes de sair de casa: Fugir de todas as festas dos sobrinhos pode pegar mal e até balançar a convivência com os parentes. Em vez disso, programe-se para sentar-se à mesa uma hora antes de ir às confraternizações. Faça uma refeição completa e rica em fibras, para que a sensação de saciedade se prolongue.

555105_530507823665987_309449124_n

5. Cozinhe mais: Sempre que você fica responsável pelo fogão, tem autonomia para preparar pratos mais saudáveis e para fazer substituições inteligentes, muitas vezes sem que o resto da família perceba.

6. Contagie a sua família com um estilo mais saudável: Tenha em mente que à medida em que for conseguindo vencer as pressões da família, colherá os primeiros resultados positivos e isso será o suficiente para mostrar aos outros que está no caminho certo.

7. Desenvolva um repertório específico para os familiares mais resistentes: Por mais que você se esforce em fazer os seus parentes entenderem o quanto a mudança na sua aparência vai ser importante para você, não alimente a expectativa de que será plenamente compreendido. Um ou mais deles terão prazer em questionar repetidamente a sua decisão, tentando fazê-lo desistir. Sabendo que vai mesmo se deparar com esse tipo de desafio, o melhor é estar preparado para enfrentá-lo.

Assim, quando alguém disser: “Prefiro ser gordo a ter que me privar de tudo o que eu gosto!”, não discuta. Qualquer tipo de conflito só vai deixá-lo mais nervoso e ansioso, o que favorece as compulsões. Em vez disso, responda algo como: “Acabei de me lembrar que tenho que dar um recado importantíssimo”. Pronto! É o suficiente para cortar o fulano e evitar.

Gostou? É  só me seguir para receber diariamente dicas de saúde e alimentação.

Fonte: dietaja.uol.com.br

Anúncios