disturbio-alimentar

A busca pelo ‘corpo perfeito’ está na cabeça da maioria das pessoas, mas não mais só no de mulheres. Com o crescimento de mercado de fitness, vêm também as inúmeras revistas e propagandas com homens e mulheres em corpos perfeitos, além de blogs e ‘depoimentos’ nas principais redes sociais. É importante lembrar que as crianças gostam de imitar os seus pais, por isso é muito importante saber os sinais do distúrbio alimentar.

A alimentação é a fonte de grande parte dos nutrientes que o corpo humano necessita para se manter funcionando. Desde as vitaminas para evitar doenças até os carboidratos que nos dão energia. Mas muitas vezes a alimentação se torna um pesadelo e é aí que inicia o distúrbio alimentar.

O distúrbio alimentar tem como característica a obsessão por alguma coisa, seja por comer além da conta ou por não comer para emagrecer. Esse é a primeiro aspecto que deve ser observado pelos pais. Crianças adoram comer, mas também têm limites. Preste atenção. Se o seu filho comer mais do que o normal ou se negar a comer frequentemente, é hora de procurar ajuda.

Os três tipos mais comuns de transtorno alimentar na infância são anorexia, bulimia e compulsão. A primeira é causada por uma necessidade extrema de magreza. Os anoréxicos comem muito menos do que a sua necessidade diária, para não correrem o risco de engordar. Crianças com anorexia demoram a comer uma refeição e acabam por não terminar um prato, por menos comida que tenha.

A bulimia ocorre quando a criança come muito mais do que deveria, ingere todos os tipos de guloseimas e depois força o vômito, para não correr o risco de ganhar peso com as calorias ingeridas. Os bulímicos também querem emagrecer. O principal sintoma desse distúrbio alimentar é quando a criança vai ao banheiro após cada refeição. Seu filho tem essa prática? Acompanhe-o e veja o que acontece.

Já a compulsão alimentar não tem um objetivo pré-estabelecido. Os compulsivos apenas comem, acreditando que vão curar alguma angústia ou problema com aquele alimento. Eles costumam ganhar muito peso.

Uma das principais consequências da compulsão é a obesidade infantil. Observe se seu filho come muito mais do que o normal e se os horários são adequados. A postura dele ao alimentar-se também é importante. Veja se ele come normalmente ou se aparenta sinais de desespero.transtorno-de-evitacao-alimentar-pos-cirurgica

Sinais e Sintomas da Anorexia.

  • Medo exagerado de engordar
  • Peso muito baixo
  • Restrição radical de alimentos
  • Excesso de atividade física

Sinais e Sintomas Bulimia.

  • Medo exagerado de engordar
  • Peso normal ou sobre peso
  • Períodos de restrição alimentar alternado com comer compulsivo, perda de controle de ingestão de alimentos em períodos curtos
  • Comportamento purgativo como indução de vômitos e laxantes para compensar o excesso de ingestão dos episódios compulsivos
  • Excesso de atividade física

Compulsão Alimentar Periódica

  • Desconforto com o peso e a sensação de descontrole da ingestão alimentar
  • Sobrepeso ou obesidade
  • Menor frequência e intensidade dos episódios de restrição alimentar
  • Episódio de comer compulsivo: sensação de descontrole com ingestão de grandes quantidades em um curto período
  • Não apresentam comportamento purgativo

Tratamento do Distúrbio alimentar infantil

Os pais costumam procurar os pediatras para obter respostas sobre o comportamento alimentar dos filhos. Atitude correta, afinal, a primeira opinião precisa ser de alguém que conheça a criança e o seu histórico de comportamento. Mas eles nem sempre são as pessoas mais indicadas, pois podem não saber diagnosticar as reais causas do problema – e, sem elas, realizar o tratamento correto.

Um distúrbio alimentar é um problema essencialmente psicológico e é com profissionais especializados dessa área que precisa ser tratado. Psicólogos infantis são pessoas que sabem desvendar o que se passa na mente das crianças. Nutricionistas também podem ajudar, criando possibilidades de cardápios que agradem a criança e ofereçam os nutrientes necessários.

Gostou? É só me seguir para receber dicas de nutrição e saúde.

Fonte: http://vivomaissaudavel.com.br/bem-estar/psicologia-infantil/descubra-como-lidar-com-o-disturbio-alimentar-na-infancia/

Anúncios