DEPRESSÃO-E-ALIMENTAÇÃO

 

A depressão é uma doença que afeta o paciente por completo, seu corpo, sua mente, suas relações, ou seja, prejudica todos os aspectos da vida de quem sofre com ela.

Um dos sintomas típicos da depressão é a falta de apetite. O problema é agravado quando o doente não está a alimentar-se convenientemente e de forma equilibrada. O contrário também acontece.

Algumas pessoas tendem a comer exageradamente. A relação entre a alimentação e a depressão não pode ser ignorada.

O indivíduo com depressão apresenta baixos níveis de serotonina, um neurotransmissor responsável por  proporcionar a sensação de bem-estar e relaxamento nas pessoas.

Alguns alimentos que ajudam a combater a depressão:

Ovos: Eles são uma boa fonte de vitaminas do complexo B, que colaboram com o bom humor. O recomendado é uma unidade por dia, no máximo. Quem tem colesterol alto deve se preocupar com o consumo excessivo e evitar este alimento frito.

Castanha-do-pará: É rica em selênio, um poderoso agente antioxidante. A castanha pode ajudar na redução do estresse. São recomendadas de duas a três unidades diárias.

comer-castanha-emagrece

 

Nozes e amêndoas: Também são fontes ricas de selênio e ajudam a minimizar os sintomas. Recomendação é de quatro a cinco unidades de nozes ou 10 a 12 unidades de amêndoas. Também dá para fazer uma mistura dos dois sabores.

Mel – bom estimulante de serotonina, o neurotransmissor responsável pelo prazer e pelo bem-estar.Alface – rica em fosfato, proporciona efeitos relaxantes nas pessoas quando consumida. É eficiente também no combate ao cansaço físico.

Espinafre – por ter ácido fólico e potássio, previne a depressão. Contém também fosfato, vitamina A, C e do complexo B e magnésio, que auxiliam na estabilização da pressão arterial, garantindo ao sistema nervoso do indivíduo um bom funcionamento.

Leite e iogurte desnatado: São fontes ricas de cálcio, mineral que elimina a tensão e depressão. O cálcio ajuda a reduzir e controlar o nervosismo e a irritabilidade. É recomendado o consumo de 2 a 3 porções por dia.

iogurte-grego-materia

Melancia, abacate, mamão, banana, tangerina e limão: Todas essas frutas são ricas em triptofano, aminoácido que ajuda na produção de serotonina. É recomendado o consumo de três a cinco porções de frutas todos os dias.

Laranja e maçã: São excelente fontes de ácido fólico, cujo consumo está associado à menor prevalência de sintomas depressivos. Além de ser rica em vitamina C, a laranja promove o melhor funcionamento do sistema nervoso, garante energia, ajuda a combater o estresse e previne a fadiga.

Vale ressaltar que a depressão é uma doença grave que deve ser acompanhada por um psiquiatra na prescrição da medicação antidepressiva e de um psicólogo no apoio psicoterápico. Os alimentos, neste caso, apenas auxiliam a amenizar os sintomas do distúrbio.

Gostou? É só me seguir para receber diariamente dicas de nutrição e saúde.

Fonte: http://www.psicologosp.com/2013/07/alimentos-para-depressao-tratamento.html

http://www.curapelanatureza.com.br/2011/12/efeitos-da-depressao-na-qualidade-da.html

http://saude.sapo.pt/saude-medicina/artigos-gerais/alimentacao-e-depressao.html

Anúncios