bacterias

Saiba que alguns alimentos contribuem para matar microrganismos. Conheça agora quais são.

Perguntas e respostas

1- Limão: Por que é considerado um antibacteriano? Quais são os fitoquímicos presentes?

Por conter um alto teor de ácido e fitoquímicos, destrói os germes e as bactérias nocivas. Os fitoquímicos encontrados no limão: eriodicitol, hesperetina e naringenina que são poderosos antioxidantes.

2. Limão: Qual a quantidade de ingestão diária indicada? Qual o máximo em unidades da fruta que podem ser consumidos num dia? 

A quantidade de ingestão diária é 1 limão por dia. O Máximo de unidades 3 a 4 unidades de limão por dia. Cuidado com a quantidade, pois o limão contém muito ácido, o consumo exagerado pode causar úlcera e varias conseqüências.

foto-limao-scaled500

3. Romã: Por que é considerado um antibacteriano? Quais são os fitoquímicos presentes?

A romã tem a presença dos compostos fenólicos e os fitoquímicos. Os fitoquímicos encontrados na romã: antocianinas, ácido gálico, catequinas que são poderosos antioxidantes.

4. Romã: Como deve ser introduzido na alimentação diária?

Todas as suas partes (sementes, casca, folhas, flores, raízes) são aproveitáveis possuem propriedades farmacológicas.

5. Romã:  Há alguma forma de preparo que pode melhorar ou inibir seus benefícios?

Além de poder comer a romã, você pode fazer suco, saladas de frutas ou como condimento de preparações salgadas. Pode fazer chá com as folhas de romã.

6. Romã:  Qual a quantidade de ingestão diária indicada (em unidades)? 

 A quantidade de ingestão diária é de 1 romã por dia, podendo ser 1 copo de suco da fruta.

roma

7. Óleo de coco: Por que é considerado um antibacteriano? Quais são os fitoquímicos presentes? (Achei referência ao estudo dessa pesquisadora Dr. Mary G. Enig)

Cerca de 50% da gordura do coco é composta pelo ácido láurico, o seu principal ácido graxo de cadeia média, que, no nosso organismo se transforma em monolaurina  um monoglicerídeo capaz de exercer ação antibacteriana, antiviral e antiprotozoária. A gordura do óleo de coco extra virgem contém tocotrienóis e tocoferóis.

8. Como deve ser introduzido na alimentação diária?

O óleo de coco não altera o sabor de outros alimentos, por isso pode ser usado para cozinhar.

9. Há alguma forma de preparo que pode melhorar ou inibir seus benefícios?

Pode ser consumido puro, ele pode ser substituto do óleo de soja ou canola, e ainda misturá-lo em sucos e vitaminas, como tempero para saladas ou na receita de bolos e doces.

10. Qual a quantidade de ingestão diária indicada (indicar em gramas e porção aproximada – 1 colher chá/sopa/café, um prato de sobremesa/pires, copo 200 ml… e etc).

A quantidade de ingestão diária é de 4 colheres (sopa) por dia. O consumo em excesso pode prejudicar pessoas que sofrem com problemas no fígado, por conter gordura saturada na sua composição.

óleo-de-coco

Gostou? É só me seguir para receber diariamente dicas de nutrição e saúde.

 

Fonte: http://www.ahau.org/oleo-de-coco/

Anúncios