Sono

Não se trata de nenhum método milagroso vendido por um anuncio na televisão. É muito mais simples acessível e gostoso. O sono tem a mesma importância da alimentação equilibrada e atividade física para manter o ponteiro da balança estável.

Se sua rotina de sono não é das melhores, o que está esperando para mudar de vida. Veja como ter um descanso perfeito e magro.

Este assunto “dormir emagrecer ou engorda” ganha a cada dia mais destaque entre os especialistas. Constataram que uma noite mal dormida causa acidentes no trabalho, baixa resistência ao stress e infecções, além de ter relação íntima com doenças como depressão, fibromialgia e a obesidade.

Dormir 8 horas pode ajudar a emagrecer, por que diminui ao grau de ansiedade que em geral está relacionada à compulsões alimentares e hábitos irregulares de alimentação.

Isso pode significar que pessoas que dormem poucas horas têm um maior risco de ficarem com sobrepeso e se tornarem obesas. Para aqueles que já estão acima do peso, a dica é alimentar- se bem com uma dieta equilibrada, praticar exercícios físico e dormir bem para emagrecer e viver melhor.

Mas é importante lembrar que a necessidade de horas de sono, varia por pessoa. Em geral a maior parte das pessoas precisa dormir pelo menos 8 horas por noite, para descansar o corpo e a mente.

Alerta: é justamente dos 20 e 30 anos que a relação entre má qualidade de sono e ganho de peso é mais expressiva, segundo o neurologista Shigueo Yonekura, do Instituto de Medicina e sono, em Campinas(SP). Ele explica que o estilo de vida da mulher moderna, que exerce mil e uma tarefas ao mesmo tempo, cobra um preço alto na saúde.

Vamos entender como funciona nosso organismo:

Cortisol demais: A privação do sono eleva os índices desse hormônio do stress, que, além de aumentar a fome, faz o organismo acumular gordura principalmente na região abdominal. O estrago não para por aqui. De acordo com o neurologista Rubens Reimão, do Hospital das Clinicas de São Paulo, o cortisol também acelera os batimentos cardíacos, aumenta a pressão arterial e o nível de açúcar no sangue, o que leva a predisposição para doenças como diabete.

Leptina x Grelina: Durante o sono, há liberação de leptina, um hormônio natural que tem a função de inibir o apetite. “Ele age para que não sintomas fome por muitas horas, diminuindo o risco de haver interrupções no descanso”, explica o Dr Yonekura. Mas a produção dele cai, se você vai tarde para a cama ou dorme pouco. Isso detona o gatilho da fome na mesma noite e, olha que cilada, também durante o dia, segundo o médico. Resultado: você vai comer mais e mais. Além disso, na falta de leptina, há maios produção de grelina, um hormônio produzido pelas células de gordura que aumenta a vontade de comer de tudo, de brigadeiro a batata chips.

GH de menos: O hormônio do crescimento(GH) é responsável pelo aumento do tônus muscular, melhora o desempenho físico e inibe o acúmulo de células adiposas no organismo. Ele também ajuda a manter a firmeza da pele. O pico de produção acontece na fase sono profundo.Quem tem dificuldade para dormir ou levanta várias vezes da cama pode ter deficiência de GH, o que resulta em desequilíbrio na proporção de gordura(para mais) e massa muscular(para menos).

Comece a mudar sua rotina hoje:

  • Calcule seu tempo ideal de sono verificando qual é o número de horas necessário para, ao acordar, se sentir bem e descansada. A média mundial para a faixa dos 20 aos 30 anos é de oito horas.
  • Com base no seu tempo de sono ideal, crie um banco de horas. Se dormir menos no meio da semana, compense no fim de semana.
  • Beber leite quente é rico em triptofano. Um copo antes de deitar ajudar a ter um bons sonhos.
  • O ideal é ter uma alimentação saudável
  • Praticar atividade física

Gostou? É só me seguir para receber dicas de nutrição e saúde.

Anúncios