farinhas-de-frutas

Existe uma variedade de farinhas que contém fibras. As farinhas estão ganhando cada vez mais espaço na mesa de quem procura aliar alimentação com saúde.

São tantos os tipos e funcionalidade que fica difícil escolher qual usar. Oferecem a praticidade do consumo imediato, com benefícios à silhueta e também à saúde, já que conservam os nutrientes dos vegetais.

Conheça a seguir as vantagens propostas de cada tipo, escolha já a sua e comece a usufruir dos seus benefícios:

Farinha de Berinjela: Com a aceleração do trânsito intestinal, os sais biliares (substâncias que ajudam na digestão da gordura) não são absorvidos pelo organismo. Para reconstruí-los, o corpo utiliza colesterol LDL (ruim) e reduz, assim, a sua concentração. Favorece o bom funcionamento dos rins, pois é rica em vitaminas do complexo B, ajuda a diminuir a concentração de ácido úrico no organismo que, em excesso no sangue, se acumula em forma de cristal e provoca dores nas articulações, também tem potencial antioxidante..

Recomendação diária:  2 colheres (sopa), podendo ser misturada a caldos, sopas, sucos, vitaminas e iogurtes.

Contraindicações: nenhuma. Porém, nesse caso, também se orienta aumentar a ingestão de água para evitar constipação grave.

berinjela

Farinha de Banana – verde: Esta opção é composta pelo amido resistente, que só é digerido ao chegar ao intestino grosso, as bactérias da flora intestinal fazem o trabalho e o resultado é uma série de substâncias benéficas para o organismo. Além disso, a integridade da mucosa intestinal é estimulada, o que previne contra a obstipação (intestino preso) ou diarreia.

Recomendação diária: 2 colheres (sopa) do produto ao dia. O ideal é que essas porções sejam incluídas no almoço e no jantar. Mas a farinha também pode ser diluída em água e bebida.

Contraindicações: não há ressalvas. A única recomendação é aumentar a ingestão de líquidos, pois sem hidratação o alto consumo de fibras pode gerar problemas como o ressecamento das fezes.

Farinha de Feijão branco: A proteína faseolamina é a principal responsável pela perda de peso, ésquisas mostram  que a ingestão desta farinha gera 20% a absorção de carboidratos consumidos numa refeição, isto porque inibe o processo de digestão de carboidratos, ou seja, diminui a absorção de açúcar no sangue, além de diminuir a diabetes,  mas isso só acontece se for consumido sob a forma de farinha e se não for cozido.

Recomendação diária: não é indicado ultrapassar o consumo de 2 colheres (chá).

Contraindicações: ainda não foram levantadas. No entanto, recomenda-se que pessoas com problemas digestivos ou hipoglicemia contem com acompanhamento médico e nutricional para o uso do produto.

Farinha de Linhaça: Marrom ou dourada, ambas conferem importante valor nutricional para as pessoas que as consomem. Fonte de vitaminas, minerais, proteína vegetal, gordura poliinsaturada, que é rica em ômega-3 e 6 e não é produzida pelo nosso organismo, e fibras. A única diferença é que a linhaça dourada é produzida em clima frio, como o Canadá, e é mais rica em ômega-3 e 6.A gordura poliinsaturada tem poder antiinflamatório,além de auxiliar nos sintomas da menopausa e na prevenção do processo de envelhecimento precoce das células, e proteger o sistema imunológico.

Recomendações diárias: 2 colheres de sopa podendo ser adicionada em sopas, saladas, preparações de pratos, iogurtes, vitaminas e sucos.

Farinha de Maracujá: Fabricada a partir da casca do maracujá, auxilia no tratamento da diabetes, pois reduz  a glicemia, devido à ação da fibra pectina, diminuindo a absorção de carboidratos, o que previne a hiperglicemia, além de atuar na diminuição da fome.A pectina no estômago forma um gel que não é digerido e é isto que provoca a sensação de saciedade. No entanto é importante que se consuma bastante água, pelo menos 1,5 litro por dia.

Recomendações diárias: 1 colher de sopa três vezes ao dia.

maracuja

Farinha de Quinoa:

 O grão, consumido principalmente na Bolívia, é rico em aminoácidos, vitaminas do complexo B, cálcio, fósforo, magnésio e potássio, Fornece fibras, carboidratos complexos, ômega-3 e 6 e triptofano, que age no metabolismo da serotonina, que por sua vez atua no humor, na saciedade, no bem-estar.

Recomendações diárias:1 colher de sopa duas vezes ao dia, junto a iogurtes, vitaminas, comida ou mingau.

Farinha de Soja Preta: É rica em isoflavonas e antocianinas, substâncias importantes para a prevenção do câncercolesterol ruim e para a perda de peso.

A antocianina atua direto nos adipócitos (células de gorduras), diminuindo a absorção de gorduras. A farinha tem ainda muita fibra, zinco, que atua no fortalecimento do sistema imunológico, e cálcio, que reduz os riscos de osteoporose, fortalece ossos e dentes, auxilia na contração muscular e controle da pressão arterial.

Recomendação diária: 2 colheres (sopa), que podem ser divididas ao longo das refeições.

Contraindicações: pessoas com problemas renais, pois a soja preta contém quantidades significativas de magnésio, que pode causar deposição de cálcio e formar cálculos renais.

Importante lembrar que, as farinhas não são milagrosas. Se você pretende emagrecer com saúde, o ideal é fazer uma reeducação alimentar junto com atividade física.

Onde comprar?

Esse produto você encontra na loja online Natue. A Natue é uma opção prática e confiável para comprar alimentos saudáveis.

Gostou? É só me seguir para receber diariamente dicas de nutrição e saúde.

Fonte: http://emporionatural.no.comunidades.net/index.php?pagina=1276158770_05

Anúncios