higiene-vegetais

As vantagens de uma alimentação rica em legumes e frutas já são bem conhecidas. Mas esses nutrientes serão ainda melhor aproveitados com uma higienização correta dos vegetais.

Algumas pessoas pensam que só lavar bem as verduras, frutas e legumes, já basta. Saiba que ainda pode existir microrganismos resistentes.

Por isso, gastar mais tempo na limpeza dos vegetais, poupa você e a sua família de sofrer com um mal-estar que pode ser evitado. As principais vítimas das bactérias são crianças com menos de cinco anos, idosos com mais de 60 anos, mulheres grávidas e pessoas que usam medicamentos imunossupressores. Para os outros o risco existe, mas é menor.

Esse cuidado começa na hora da compra.

  • Evite se estiverem amassados;
  • Observe a data de validade;
  • Evite comprar vegetais picados “Se foram cortados sem higienização, a polpa acaba sendo contaminada”, alerta a especialista em nutrição Marisa Resende Coutinho, do Hospital e Maternidade São Camilo, de São Paulo.

Todos os vegetais que compramos e utilizamos da forma in natura (crú), com casca e sem ir para o fogão ou mesmo para o forno, devem ser higienizados da seguinte forma:

– Escolha muito bem os vegetais, dispensando os que estiverem estragados;

– Lave em água corrente, retirando os resíduos com as mãos;

– Prepare uma solução clorada misturando 1 colher de sopa de água sanitária para cada 1 litro de água e deixar os alimentos por 10 minutos a 15 minutos;

– Enxague um a um;

– Seque com papel toalha virgem ou, no caso de folhas, com uma centrífuga.

água sanitária a ser utilizada deve ser aquela que consta no rótulo a descrição de que pode ser usada para alimentos. Caso prefira, pode utilizar algum outro tipo específico de produto que higieniza vegetais. Hoje em dia já existem produtos em pó, em líquido e até em pastilhas para a higienização dos vegetais. No mercado, normalmente ficam próximos às hortaliças e legumes.

Gostou? É só me seguir para receber diariamente dicas de nutrição e saúde.

 

Fonte: http://revistavivasaude.uol.com.br/Edicoes/47/artigo50498-1.asp/

Anúncios