A gestação é o período em que o corpo e mente da mulher ocorre diversas transformações. Esse período costuma durar 9 meses e é dividido em três fases da gestação. Cada fase é um trimestre com características próprias: no primeiro há o desenvolvimento do embrião, no segundo o feto tem seus sistemas concluídos e no terceiro prepara-se o parto. Por isso é muito importante a gestante ter uma alimentação saudável e equilibrada.

Uma gravidez dura 9 meses, o que equivale a 40 semanas, mas o mais comum é que as pessoas perguntem sobre o tempo de gestação de uma mulher se referindo a meses e não a semanas. No entanto, segundo os médicos, o correto é contar o período gestacional em semanas

1º TRIMESTRE: (3 meses)

Ácido fólico e Vitamina B9.
Previne defeitos na formação do tubo neural do feto (estrutura que dará origem ao cérebro e à medula espinhal).

2º TRIMESTRE: (6 meses)

Vitamina C: age na formação do colágeno, que compõe pele, vasos sanguíneos, ossos e cartilagem, aumenta a absorção do ferro e fortalece o sistema imunológico.
Magnésio: o mineral que favorece a formação e o crescimento dos tecidos do corpo.
Vitamina B6: importante para o crescimento e o ganho de peso do feto e a prevenção da depressão pós-parto.
Ferro: é essencial na produção de hemoglobina, proteína responsável pelo transporte de oxigênio pelo sangue. Evita que a mãe ou o bebê tenham anemia.

3º TRIMESTRE: (9 meses)
Cálcio: por conta de seu papel na formação óssea do bebê, o mineral é obrigatório na dieta da futura mãe. Sua deficiência pode provocar cáries, cãibras e unhas quebradiças. O cálcio tem outra nobre função: a de auxiliar a produção de leite após o parto. Ele ajuda ainda no processo de coagulação do sangue e na manutenção da pressão sanguínea, dos batimentos cardíacos e das contrações musculares.

Guia para uma gravidez saudável: saiba o que pode ou não fazer

Alimentos que devem ser consumidos na gravidez

CARBOIDRATOS – Fornecem energia para o organismo da mulher e o desenvolvimento do bebê. A gestante deve priorizar os carboidratos complexos, encontrados, por exemplo, nos pães e cereais integrais, que são absorvidos mais lentamente.

FÓSFORO – Participa, como o cálcio, da formação dos brotos dentários e do esqueleto fetal. Fontes: carnes magras e laticínios;

PROTEÍNAS – Responsáveis por construir, manter e renovar os tecidos da mãe e do bebê. Encontradas nas carnes, nos feijões, leite e derivados;

VITAMINA D – Aliada a banhos de sol periódicos, é essencial para a fixação do cálcio nos ossos. Encontrada no leite enriquecido, manteiga, ovos e fígado;

LIPÍDEOS(GORDURAS) – Promovem a absorção das vitaminas (vitamina A, D E e K) e contêm ácidos graxos essenciais para a formação do sistema nervoso central do feto. Fontes: carnes, leite e derivados, abacate, azeite e salmão, entre outros;

NIACINA (VITAMINA B3) – Estimula o desenvolvimento cerebral do feto e transforma glicose em energia. Fontes: verduras, legumes, gema de ovo, carne magra, leite e derivados;

PIRIDOXINA (VITAMINA B6) – Importante para o crescimento e ganho de peso do feto, principalmente a partir do segundo trimestre da gestação. Ajuda na prevenção da depressão pós-parto. Principais fontes: trigo, milho, fígado, frango, peixe, leite e derivados;

TIAMINA (VITAMINA B1) – Favorece, como a niacina, o metabolismo energético materno e fetal, transformando glicose em energia. Fontes: carnes, cereais integrais, frutas, ovos e legumes;

VITAMINA A – Auxilia o desenvolvimento celular e ósseo e a formação do broto dentário do feto. Fontes: leite e derivados, gema de ovo, fígado, laranja, mamão, couve e vegetais amarelos.

Fonte:

Dr. Sérgio dos Passos Ramos CRM17.178 – SP
COLDITZ, Graham A. et al. Weight gain as a risk factor for clinical diabetes mellitus in women. Annals of internal medicine, v. 122, n. 7, p. 481-486, 1995.
CHEZ, R. A. Weight gain during pregnancy. American journal of public health, v. 76, n. 12, p. 1390-1391, 1986.