Se você estuda ou trabalhar, precisa ter uma boa concentração e também motivação. Mas atualmente você está com muita preguiça e desânimo. Saiba que causas nem sempre são psicológicas, já que podem estar ligadas a algo bem simples: a sua alimentação!

Quais são os principais alimentos que prejudicam os seus estudos para você excluí-los da sua dieta o quanto antes. Fique de olho nestes vilões:

1- Alimentos gordurosos
Dois estudos realizados no Reino Unido já mostraram os efeitos pra lá de negativos desse tipo de alimento no aprendizado.

Em ambos, foi medido o QI de criancinhas britânicas logo depois do almoço, e os resultados foram de arrepiar: quem tinha se empanturrado de hambúrguer e batata frita teve desempenho consideravelmente pior do que os pequenos que tinham comido uma refeição saudável e nutritiva.

A conclusão das pesquisas leva a crer que os alimentos gordurosos e de baixo valor nutricional — entre eles chips, fast food, salgados fritos e lanchinhos industrializados — podem prejudicar a nossa capacidade cognitiva, isto é, de adquirir conhecimentos.

Para garantir um bom desempenho nos estudos então, a dica é evitar ao máximo esse tipo de comida e tentar manter uma dieta mais “fit”, pelo menos na época da preparação para o exame.

alcoholic drinks

2- Bebidas Alcoólicas (problema para os adultos).

Durante a sua preparação, o álcool pode atrapalhar essa passagem das informações de uma memória para a outra, colocando alguns dias de aprendizado a perder.

Isso não quer dizer que você precisa se abster totalmente da bebida até o dia da prova, mas evite o excesso e consuma-a somente nos finais de semana e dias livres pode prevenir problemas de esquecimento durante os estudos e atrapalhar na sua produtividade no trabalho.

3- Açúcar em excesso.

Como ele dá energia e estimula a circulação sanguínea, o açúcar pode te ajudar a dar aquele “clique” no cérebro para acordar, raciocinar e conseguir resolver uma questão difícil, por exemplo.

Por esse motivo, levar algumas balinhas para oxigenar a cabeça na hora da prova pode ser uma boa, e até na resolução de exercícios antes do grande dia pode ser interessante consumir um docinho pequeno.

Por outro lado, essa energia fornecida por alimentos com alta concentração de açúcar tem efeito bem parecido com o da cafeína: depois do pico de atividade gerado na massa cinzenta, seus neurônios vão experimentar uma quedinha na performance, resultado do efeito “montanha-russa”.

Sabe quando uma criança come muitos doces, fica extremamente agitada e depois fica exausta e dorme?

É mais ou menos isso que acontece com você depois de comer uma barra de chocolate ou um pacote inteiro de biscoitos recheados.

fruta

Uma estratégia interessante com relação ao açúcar, então, pode ser consumir só açúcares “bons” durante a preparação (estamos falando principalmente das frutas, que te dão a energia de que você precisa sem estimular o efeito montanha-russa) e levar uma bala ou pedacinho de chocolate para a prova só para o finalzinho, na hora de resolver as questões mais difíceis, que você deixou para responder por último.

Assim, você tem energia durante os estudos, sem se prejudicar com os picos e quedas das coisas muito doces, e pode usar a vantagem do estímulo na hora final da prova sem sofrer com o momento da baixa.

4- Sal em excesso

Um dos primeiros motivos de que o sal te atrapalha na sua produtividade é por te deixar desidratado, ele pode piorar a sua concentração ou, ainda, te dar tanta sede que você vai precisar parar para beber água e ir ao banheiro toda hora.

Durante os estudos, as interrupções frequentes para ir pegar mais água e ir ao banheiro também podem atrapalhar seu cronograma e impedir que você cumpra suas metas conforme o planejado.

 

É importante lembrar que a maioria dos produtos industrializados contém uma boa quantidade de sódio. “Descasque mais e desembrulhe menos.”

Fonte: http://www.manualdoconcurso.com.br/blog/alimentos-descubra-agora-tudo-que-prejudica-os-seus-estudos/

Anúncios