alimentos-brancos2

Os alimentos brancos são boas fontes de cálcio, potássio, vitaminas do complexo B e flavonóides, importantes, importantes para o bom funcionamento do organismo. Saiba mais sobre este assunto.

Contribui para a formação e manutenção dos ossos, regulação dos batimentos cardíacos e regulação dos níveis de câncer, além de serem fundamentais para o funcionamento do sistema nervoso e muscular.

Confira algumas particularidades de alguns alimentos na cor branca:

Alho – bolbo de sabor forte, é já desde tempos antigos usado para fins medicinais; rico em cálcio, potássio, fósforo, vitamina C e alicina, é um potente antibiótico, estimulando a produção de glóbulos brancos.

Alho francês – também conhecido como alho porro, este membro da família das cebolas é rico em ácido fólico e nas vitaminas A e K; tem ação depurativa no sangue e propriedades diuréticas.

Bambu – de sabor suave, os rebentos de bambu são amplamente utilizados na cozinha oriental; ricos em vitaminas do complexo B, cálcio e fósforo, são indicados para combater a tosse, estados de ansiedade e distúrbios gástricos.

Batata – rica em vitamina C e potássio, este vegetal pode ser um bom aliado na prevenção de diversas patologias; o seu sumo tem efeitos benéficos sobre o fígado, o estômago e os músculos, sendo ainda uma importante fonte de energia.

Cebola – um favoritos dos cozinheiros de todo o mundo, além de dar sabor aos pratos, é uma importante fonte de quercetina, um flavonoide com ação antioxidante, que combate a formação de células cancerígenas; ajuda ainda a reduzir o colesterol sanguíneo, fluidifica o sangue e previne a formação de coágulos.

Cogumelos – elementos do grupo dos fungod, estes alimentos são naturalmente rico em cálcio, magnésio, vitamina B3, ácido fólico e zinco; bons fornecedores de proteínas, ajudam a tornar o sangue menos espesso e a regular os níveis de colesterol; são ainda benéficos para o sistema imunitário.

Couve-flor – oriundo da China, esta crucífera é rica em glucosinolatos, um fitoquímico especialmente protetor contra o cancro do pulmão, da mama e do cólon; possui ainda propriedades antialérgicas que ajudam a aliviar os sintomas da asma e das alergias cutâneas.

vegetais_brancos

Endívias – pela sua capacidade de auxiliar uma boa digestão, foi em tempos cultivada pela sua raiz, que era posteriormente adicionada ao café; boa fonte de fibra, facilita o trânsito intestinal e reduz o colesterol, atuando ainda como estimulante do apetite.

Espargos – vegetais naturalmente ricos em asparagina, uma substância estimulante dos rins e que atua como desintoxicante do corpo; apresentam ainda propriedades anti-inflamatórias, muito úteis em caso de indigestão, sensibilidade intestinal e artrite reumatoide.

Feijão branco – originária da América e difundida pelos navegadores portugueses, esta leguminosa deve fazer parte da dieta não só pelo seu sabor, mas também pelo seu teor proteico e riqueza em magnésio e ferro; é ainda uma boa fonte de amido, fibras e vitaminas do complexo B, importantes para o sistema nervoso.

Nabo – raiz da nabiça, este vegetal apresenta elevado valor nutricional com reduzidas calorias; fonte de fibra, possui alguns compostos sulfurados que o tornam útil na prevenção de certos tipos de cancro; possui ainda vitamina C e cálcio, importante para os ossos e dentes.

Soja – alimento nutritivo, tem como mais-valia as várias possibilidades de confecção, podendo ser consumida como rebentos, farinha, bebida ou molho; acredita-se ser particularmente útil na fase da menopausa por conter isoflavonas (fitoestrogénios), mas o seu consumo deve ser ponderado na presença de cancros dependentes de hormonas (mama, cólon, …).

Gostou? É só me seguir para receber diariamente dicas de nutrição e saúde.

 

Fonte: http://www.diese.pt/

Anúncios