Com o aumento de casos suspeitos de pessoas com coronavírus. A procura de álcool gel aumentou e produto esgota nas prateleiras das farmácias e de redes de supermercados. E, quando são encontrados na internet, muitas vezes estão com preço mais alto que o normal. Esse cenário levou à circulação na internet de um grande número de “receitas” caseiras desses produtos.

Mas será que o álcool em gel caseiro é eficiente contra o coronavírus?

A resposta é NÃO.

Para que o produto tenha ação de combate ao vírus, é necessário que a sua concentração esteja entre 60% e 80%. De acordo com a farmacêutica-bioquímica Laura de Freitas, na receita caseira seria preciso realizar um cálculo para garantir uma concentração adequada de álcool no produto final.

“A pessoa vai achar que está protegida, mas vai estar só passando gel de cabelo na mão com cheirinho de álcool e que não tem efeito”, afirma. “As pessoas não devem fazer isso”, ressalta Laura, que faz parte da equipe do projeto “Nunca vi 1 cientista”, dedicado a falar sobre ciência no Brasil por meio das redes sociais.

A orientação também é dada pela dermatologista Natasha Crepaldi. “A maioria dessas produções caseiras são feitas com água quente ou com produtos quentes, então o risco de mexer com álcool perto do calor é altíssimo”, diz Natasha.

Em nota enviada para a ISTOÉ, o Conselho Federal de Química (CFQ) também reforçou o alerta. “Quando se utiliza álcool líquido em elevadas concentrações, aumenta-se bastante o risco de acidentes que podem provocar incêndios, queimaduras de grau elevado e irritação da pele e mucosas”, explicou o CFQ.

“Além disso, a depender do que se utiliza como espessante, ao invés de eliminar microrganismos pode-se potencializar sua proliferação”, informou o CFQ.

Fonte: https://istoe.com.br/alcool-em-gel-caseiro-e-eficiente-contra-o-coronavirus/